Impermeabilização de 400m2 de Caixa d’água

O ClienteCondomínio Residêncial Retiro do Chalé

O Condomínio Retiro do Chalé nasceu em 1980 na cidade de Brumadinho, Minas Gerais, onde se localizava a fazenda Bragas e Córrego do Ferreiro. Esta região é uma das últimas reservas da Mata Atlântica em Minas Gerais.

O condomínio é para a um publico que busca o desenvolvimento sustentável e, desta forma, todas as suas ações são voltadas para o equilíbrio entre a convivência humana e a natureza.

 

O problema

O condomínio possui nove caixas d’água entre unidades para o consumo humano e para combate ao incêndio. As caixas d’águas são de grande portes, tendo entre 200 e 500m2 de área.

Praticamente em todas as unidades há a ocorrência de vazamentos e todas estão impermeabilizadas com mantas asfálticas, com a cobertura de uma proteção mecânica. Em função do relevo extremamente acidentado, é muito comum haver a movimentação do solo que resulta em trincas na estrutura das caixas. Desta forma, a manta asfáltica acabava não se adaptando a essa movimentação estrutural, resultando em vazamentos.

Diversos outras soluções impermeabilizadoras já foram tentadas pelo condomínio, mas nenhuma resistia por muito tempo as condições adversas das caixas (movimentação estrutura e pressão da água). Assim, o condomínio convivia com constantes vazamentos e só intervinha com obras civis quando a situação piorava. Além dos vazamentos deteriorarem a estrutura das caixas, havendo casos de corrosão da armadura, havia o alto dispêndio de valores com a conta de água.

Dores

O desperdício de água não condizia com a proposta de valor do condomínio, colocando em cheque suas intenções

Alto custo com a conta de consumo d'água

Vazamentos constantes na região das caixas

Deterioração da armadura da estrutura das caixas

A solução

Obra realizada por: Imper de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Em 2016 foi apresentado à Diretoria do condomínio a solução com a utilização do reforço estrutural e o Imperlast Multi borracha natural em toda a estrutura.

A primeira etapa da solução ocorreu na preparação e adequação do substrato para receber a impermeabilização. Esta etapa é fundamental para a longevidade da solução e ocorreu em três etapas.

  1. Remoção da camada ruim do substrato: A camada de proteção estava podre e estufada em diversos pontos, em função da manta asfáltica estar descolada, sendo necessário quebrar e remover o contrapiso e o impermeabilizante.
  2. Tratamento de trincas: Com o ambiente livre, iniciou-se o tratamento das trincas e rachaduras com argamassa tipo ACIII e, em alguns pontos, onde as trincas eram mais profundas, foi injetado um impermeabilizante que se cristalizou nas mesmas.
  3. Regularização do substrato: Com as trincas tratadas, o substrato foi regularizado

Com o substrato pronto, iniciou-se o processo de impermeabilização com a aplicação do reforço estrutural (bidim) na totalidade da superfície. O reforço foi utilizado para aumentar a segurança da solução e criar um reforço mecânico, uma vez que a estrutura possuía grande movimentação estrutural.

Com o reforço aplicado, a etapa seguinte foi a aplicação de três demãos da borracha na totalidade. Durante a aplicação, a empresa enfrentou o desafio da aplicação em espaço confinado, que demandou a instalação de um circulador de ar para apressar a secagem e a cura, assim como um exaustor de ar. O espaço confinado também exigiu da empresa aumentar o tempo para a cura do Imperlast, para então entregar a obra, e autorizar o enchimento do reservatório.

Ganhos

Redução de custo com a reparação periódica dos vazamentos

Redução dos gastos com a conta de água

Alinhamento da situação à política de sustentabilidade do condomínio

Proteção da estrutura, evitando a continuidade da degradação

Imagens da Obra

Produto Indicado

Linha do TempoConheça nossa trajetória