Skip to main content

A piscina de alvenaria é um dos tipos de piscina mais procurados, pois ela reúne algumas vantagens quando comparada a outros modelos, como fibra e vinil.

Isso acontece porque sua construção permite uma personalização maior na estrutura da piscina, ou seja, você pode criar um modelo com o formato da sua preferência.

Além disso, apesar da piscina de alvenaria ter um custo maior para sua construção, ele vai sendo diluído à medida que o tempo passa, pois sua durabilidade e resistência são maiores.

Claro, se ela for construída da forma correta. Existem passos importantes que devem ser seguidos para que sua piscina seja construída dentro dos parâmetros adequados, desde o planejamento até o acabamento.

Abaixo, você vai ter uma noção geral do passo a passo que envolve a construção de uma piscina de alvenaria, e os cuidados que precisam ser tomados para uma manutenção adequada.

Construção da piscina de alvenaria

Planejamento:

O primeiro passo é fazer um levantamento do local em que você pretende construir. É preciso realizar todas as medidas no espaço disponível para a construção e algumas perguntas são importantes de serem respondidas:

 

Definir o tamanho da piscina

Pense em toda a área que você tem disponível, e considere os espaços que serão utilizados fora da piscina. Uma área para confraternizações, churrascos etc. Se você ainda não tem esse espaço, vale a pena considerar no projeto.

Caso contrário, a piscina pode acabar inviabilizando uma boa área de convivência por estar mal posicionada. E falando em posicionamento, é importante escolher uma área que tenha maior incidência de sol para o local da construção.

Definir a profundidade da piscina de alvenaria

Não existe uma regra, mas no geral as piscinas residenciais possuem de 0,30 a 1.50 metros. É muito comum que elas possuam profundidades diferentes para que possam ser desfrutadas por toda a família. A piscina de alvenaria possibilita uma série de variações nesse sentido, como a inclusão do chamado deck molhado, uma área mais rasa na piscina, de 10 a 30cm em média, que possibilita a utilização de crianças pequenas.

Fazer a análise do terreno

É preciso analisar o terreno para verificar se ele possui condições de receber a obra. Contrate profissionais especializados para fazer essa verificação, que deve ser feita com muito critério e atenção. Construir uma piscina em um terreno que não possui as condições para a construção pode causar diversos problemas, como descolamento de revestimento, trincas, vazamentos ou mesmo a ruptura de parte da construção.

 

Mão na massa:

Escavação e estruturação:

Com as definições feitas, é preciso partir para a prática. A escavação é o primeiro passo da construção em si. Ela deve ser feita considerando um espaçamento maior que a profundidade da piscina, pois essa sobra será necessária para a inserção dos materiais construtivos. Depois de finalizada a escavação, é necessário fazer o nivelamento do solo e então iniciar a construção da estrutura do solo e das paredes laterais da piscina.

Impermeabilização da piscina de alvenaria:

A impermeabilização é parte fundamental para esse tipo de construção. Afinal de contas, é função básica da piscina reter a água. Existem diferentes sistemas impermeabilizantes disponíveis no mercado, e um tipo de impermeabilizante que tem sido muito utilizado e que oferece um ótimo custo-benefício é o Revest.  A solução é uma emulsão asfáltica elastomérica, ideal para áreas que irão receber revestimentos, como azulejos, pedras, pastilhas etc.

Para saber mais detalhes sobre a importância da impermeabilização, leia o artigo Impermeabilização de piscina: 5 erros que você não deve cometer, com várias dicas para não errar na hora de impermeabilizar sua piscina.

Veja também dicas importantes sobre como deve ser feita a limpeza antes da impermeabilização.

Manutenção

Tudo lindo, piscina pronta e impermeabilizada. Mas, o trabalho não para por aí. Agora vem a parte que vai demandar atenção constante: a manutenção da piscina. Fazer o tratamento adequado da água, retirar folhas, insetos e objetos diversos que poluem a piscina, escolha certa dos produtos químicos, frequência, enfim. Tudo isso irá influenciar diretamente na durabilidade da piscina. Mesmo que a construção tenha sido impecável, a manutenção mal feita pode ocasionar problemas diversos.

Importante:

Um detalhe importante é a escolha do piso no entorno da piscina, com a função principal de evitar quedas. É ideal escolher materiais não escorregadios, que possuam maior aderência. Outro ponto é o conforto térmico, dê preferência a pisos que não absorvam o calor ao contato com o sol. O granito, por exemplo, é um dos materiais mais utilizados para esse fim. Outros materiais muito utilizados são porcelanato, madeira e mármore. Independentemente de qual material você escolher, tenha esses dois pontos como imprescindíveis na hora de definir o piso mais adequado.

Quer saber mais sobre reforma e construção? Siga nosso canal no Youtube e acesse os conteúdos exclusivos no blog Imperlast. Você terá acesso a dicas de impermeabilização, renovação e acabamento de piscinas, telhados, lajes, e muito mais!